segunda-feira, 25 de março de 2013

Covilhã - barato para morar e estudar

Covilhã, ao centro complexo da UBI, ao fundo Serra da Estrela


Por Sônia Pugas - jornalista, mestranda em Novas Estratégias de Comunicação - Relações Públicas e Marketing pela UBI, Portuga

Cá estou  em Covilhã, uma pequena cidade portuguesa localizada cerca de  quatro horas ao norte, de Lisboa. Por uma série de conveniências  vim fazer meu  Mestrado  por essas bandas. O custo de vida aqui é acessível,  e na área jornalística a Universidade UBI é a segunda melhor  de Portugal.

Covilhã  é a porta de entrada  da Serra da Estrela – dizem ser o ponto mais  alto das terras portuguesas, e um dos poucos lugares  onde sente-se verdadeiramente a  magia da neve no Inverno.  Vou dividir a cidade em duas partes  – alta e baixa.  A  alta é  extremamente  íngrime:  ladeiras, subidas, morros, escadas, elevadores panorâmicos.  Quem não gosta de andar a pé,  já prepare o bolso para comprar um carro. Super baratinho  - até por R$ 3 mil reais acha um bom em bem conservado.  Há ônibus públicos também, pontuais, porém demoram até uma hora para passar.  Eles são mimosos, parecem  aqueles  carrinhos que vendem  sorvete inglês!

Ruas de Covilhã, a Primavera já aparece  maravilhosamente!
As ruas são bem sinalizadas. Chegar à  Faculdade de Artes e Letras é sempre um tormento. Se for a pé, uma super subida.  Portanto, garrafinha de água é essencial, fones de ouvido também para “diminuir” o percurso. Covilhã é uma  cidade  lindíssima, segura, limpa, ruas arborizadas e uma sensação de poder público presente.  O  custo de vida cabe no bolso de todo mundo, acho. Tudo é muito barato!  A comida dos restaurantes é super apetitosa e variada.  Cafés com internet estão espalhados por todos os cantos. A cerveja é gelada e baratinha e os vinhos, ótimo!

Tenha sempre uma câmera fotográfica em mãos, porque  passará por lugares belos e interessantes. Quase todo dia eu tiro foto de uma roseira – não é um pé normal, e sim uma árvore imensa com rosas. Fica na rua da Faculdade! Há ainda ruínas em toda a cidade. Não sei se  patrimônio público ou particular, mas é lindo de se ver!
FAL - Jardim de acesso à cantina da Engenharia, UBI 

Tenho dificuldades imensas em  fazer amizades por aqui, não me adapto à cultura portuguesa, problema meu, claro.  Os colegas da  faculdade são legais, uns prestativos, outros  alheios.  Os professores  da UBI são maravilhosos e sabem ensinar - por esse ângulo vale muito o sacrifício em morar aqui.  Há poucos lugares para diversão, digo, baladas, e  o cigarrro é permitido em pelo menos  99% deles.  Mesmo sendo uma baladeira assumida,  a nicotina vence a  minha vontade em cair na pista,rs.
ruínas: melancolia e nostalgia 

Todos os sábados as senhoras  se encontram no ponto de ônibus em direção ao mercado central. Já presenciei a cena  várias  vezes.  Acho tão bonitinho! Cada uma mais arrumada e maquiada que a outra.  Fuxicam que é uma beleza!  Parecem conhecer  todo, inclusive na intimidade, rs, típico de cidades pequenas.
Elevador panorâmico, quase 200 degraus 

Já passei muita raiva aqui,  normal quando não estamos em nosso habitat natural,  e por mais que nos esforcemos, entender a dinâmica de um lugar alheio é complicadérrimo.  Aqui então, é complicado e meio. O sistema de saúde é bom e rápido. Esses dias fui atendida por uam enfermeira. Ela me chamou de gorda e disse para eu fazer exercício, pois o meu problema era sedentarismo e comida imprópria. Você aguenta?  Olá dona Regina, essa  é para nossa coleção de pérolas!

Fora pequenos desapontamentos,  não só Covilhã, mas Portugal é um País com paisagens lindíssimas!  Para quem gosta da cultura portuguesa há muito o que fazer e visitar. Não posso falar nada de cultura daqui, pois sou leiga no assunto...É isso, boa leitura, e caso queiram saber mais de Covilhã, mandem perguntas para soniapugas@hotmail.com

 Até breve! :)




2 comentários:

  1. Caraca, essa é a escadinha que você tem que subir? Jisuis! Fotos e texto lindos. Parabéns. Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fantástico seu mapa, amei!!!

      Excluir